SEXTA-FEIRA 13, DIA DO AZAR: COMO SURGIU A CRENÇA DA MÁ SORTE?

Que a sexta-feira 13 tem a fama de assombrada não é nenhuma novidade, mas poucos sabem o real motivo do dia ser considerada azarado. Ao longo dos anos, muitas foram as superstições, crenças e mitos sobre a data, fazendo com que a ideia fosse perpetuada. 

Na religião, a explicação une dois indícios. O primeiro tem relação com o dia em que Jesus Cristo foi perseguido antes da crucificação, que aconteceu em uma sexta-feira. O segundo tem a ver com a quantidade de pessoas presentes no último evento de Jesus, antes de ser morto pelos judeus.

O líder das religiões cristãs realizou uma ceia de celebração que contava com ele e os 12 apóstolos, totalizando 13 participantes. Já na história, a teoria teria tido origem no século XIV, quando Filipe IV, rei da França, considerou ilegal a ordem dos Cavaleiros Templários, um exército de monges criado para proteger os peregrinos, mais tarde sendo acusados de heresia.

Em 13 de outubro de 1307, uma sexta-feira, o rei decretou que os membros fossem torturados e presos, resultando em uma série de mortes. Desde então, a data carrega o peso de estar considerada amaldiçoada.

Também há crenças vindas da mitologia nórdica, que apontam que durante um banquete para 12 participantes, realizado no Valhala, morada dos deuses, Loki, filho de Odin decidiu aparecer de surpresa, indignado por não ter sido convidado.

Ele, que gostava de pregar peças, instigou o irmão cego, Hoder, a matar Balder, um deus querido por todos. Hoder atirou uma flecha e matou o deus, causando grande tristeza entre as divindades. A partir daí, muitos passaram a acreditar que ter 13 pessoas sentadas a mesa traz azar.

Há ainda a explicação de que a sexta-feira 13 tem relação com o processo de cristianização dos povos bárbaros, que invadiram a Europa no começo do período medieval. Antes de se converterem, os escandinavos eram politeístas, tendo grande fé por Friga, deusa da beleza e do amor.

No processo de conversão, eles passaram a amaldiçoá-la por ser considerada uma bruxa que todas as sextas-feiras se reunia com 11 feiticeiras e o demônio para rogar pragas contra todos.

É claro que nas telas a ideia das superstições também foram levadas em consideração. O cinema norte-americano imortalizou a data criando uma sequência de filmes de terror, intitulada “Sexta-feira 13”. 

A franquia de terror americana fez tanto sucesso que conta com doze filmes slasher, um programa de televisão, romances, histórias em quadrinhos, jogos eletrônicos e produtos tie-in. 

Fonte: CB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *