ALBERTO FEITOSA CRITICA LOCKDOWN E DIZ QUE O PREFEITO POLITIZA A PANDEMIA

Deputado Alberto Feitosa (PSC), pré-candidato a Prefeitura do Recife, criticou o endurecimento das medidas restritivas, decretadas nesta segunda-feira(11), pelo Governo do Estado. Ele disse que a medida estava sendo tomada sem planejamento. Na sua rede social, o parlamentar publicou vídeo criticando o Geraldo Julio e disse que o Prefeito tenta politizar os problemas enfrentados com a pandemia do novo coronavírus “transferindo totalmente a responsabilidade para o Governo Federal”

“O prefeito critica a sociedade recifense e pernambucana – que vem colaborando de forma organizada, solidária e unida com os que mais estão sofrendo durante a pandemia – e tenta justificar os desacertos das ações da Prefeitura do Recife e do Governo do Estado, e, por fim, induzir de forma subliminar as pessoas ao fechamento total, o lockdown”.

“No vídeo divulgado pelo prefeito Geraldo Júlio fica claro que para ele o foco central é a política, o nós e eles. Preocupação com a sociedade recifense, ele não demonstra. O objetivo é politizar o tema, convencer as pessoas que a solução é o fechamento total, porém, eu lembro que essas ações não podem ser feitas como foi a de isolamento social, sem gestão, inteligência e planejamento, que levou Pernambuco a um dos maiores números de mortes por Coronavírus no Brasil”. Eu espero que tudo isso dê certo, porque o sofrimento da população está muito grande e os impactos econômicos muito preocupantes”, afirma Feitosa.

“O Governo Federal já aprovou mais de R$ 1,6 bilhão para Pernambuco. Recife já recebeu mais de R$ 200 milhões e mesmo assim Geraldo Júlio tenta induzir a população que a culpa de seu desastroso plano contra a Covid-19 é do Governo Federal. O que vemos em Recife é um anúncio de lockdown por ineficiência das gestões municipal e estadual. Estão politizando um assunto sério. Recife precisa de cuidados e não de propaganda contra o Governo Bolsonaro”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *