ALBERTO FEITOSA SE POSICIONA COM RELAÇÃO A ABUSO SOFRIDO POR UMA CRIANÇA DE 10 ANOS.

  “Recife não pode se transformar na capital do aborto”. Foi com essa frase que o deputado estadual e pré-candidato coronel Alberto Feitosa se posicionou sobre o caso da criança de 10 anos, moradora do Espírito Santo, que  foi  abusada pelo tio e veio para ao Recife, para  realizar  procedimento médico. 

   Na ocasião, o coronel cobrou que o Governo e a Polícia do Espírito Santo trabalhem incansavelmente para capturar o criminoso e defendeu que “marginais e monstros” que pratiquem os crimes de pedofilia e estupro tenham punições mais rígidas, como a castração química e a pena de morte. 

  Feitosa foi o único pré-candidato à Prefeitura do Recife que esteve no Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros da Universidade de Pernambuco Cisam-UPE, no Bairro da Encruzilhada, em defesa da vida da criança e do bebê, uma menina de 5 meses.

 “Sou contra o aborto e em favor da vida. Temos que cobrar uma punição rígida para o estuprador e pedófilo, a castração química e até a pena de morte são soluções para estes casos. Por que Pernambuco se colocou à disposição, quando os médicos do Espírito Santo se negaram fazer esse procedimento? Quem fez o transporte? Quem acompanhou a criança? Por que foi feito num domingo à tarde? Precisamos de esclarecimentos!”, afirmou o coronel.

  O Deputado ainda destaca a posição do Arcebispo Dom Fernando que, em carta aberta, disse: “Se grave foi a violência do tio que vinha abusando de uma criança indefesa, culminando com violento estupro, gravíssimo foi o aborto realizado em Recife, quando todo o esforço deveria ser voltado para a defesa das duas crianças, mãe e filha. Infelizmente, Recife está criando fama de capital do aborto”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *