ANVISA ALERTA PARA OS PERIGOS DOS TÚNEIS DE DESINFECÇÃO

Agência Nacional de Vigilância Sanitária   – Anvisa  divulgou nota na noite desta quarta-feira (13), alertando sobre os perigos  dos túneis de desinfecção que estão sendo instalados em várias cidades do Brasil. “Não existem evidências científicas” de que o uso de estruturas como câmaras, cabines e túneis  para desinfecção de pessoas tenha eficácia, como medida preventiva contra o novo coronavírus, diz a Agência. 

   De acordo com a autoridade sanitária, “a duração de 20 a 30 segundos para o procedimento não seria suficiente para garantir o processo de desinfecção”. Além disso,  o documento reforça que a adoção desse mecanismo “não inativaria o vírus dentro do corpo humano, além de poder causar danos à saúde de quem se submetesse à desinfecção com saneantes aplicados diretamente na pele e nas roupas”. 

 No caso do peróxido de hidrogênio, alerta a Anvisa, sua inalação pode causar irritação no nariz, garganta e vias respiratórias, podendo provocar bronquite ou até mesmo edema pulmonar. Outro produto usado em alguns desses equipamentos, os quaternários de amônio podem causar irritação na pele e nas vias respiratórias, além de reações alérgicas. 

   Quanto ao gás ozônio, até mesmo uma exposição leve ou moderada produz problemas nas vias respiratórias e irritação nos olhos. “Dependendo do tipo de exposição, pode causar desconforto respiratório e outros danos, podendo levar a óbito”, complementa a nota.  O alerta poderá nortear decisões de  prefeituras  que implantaram  túneis de desinfecção, a exemplo de Jaboatão dos Guararapes, que está utilizando o procedimento como forma de prevenir a Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *