BEBÊ COM SÍNDROME RARA PRECISA DE CIRURGIA URGENTE PARA SOBREVIVER

Os pais de uma bebê de cinco meses, que nasceu com uma síndrome rara pede ajuda para a filha Bianca fazer uma cirurgia de emergência.
Bia, como é chamada pela mãe Jennifer Berlamino e o pai Júlio Melo, tem cranioestenose – uma deformidade progressiva da cabeça do bebê que se dá pelo fechamento precoce de uma ou mais suturas cranianas. No mundo, uma em cada duas mil crianças são diagnosticadas com cranioestenose. Para que a bebê possa ter uma chance de vida, precisa fazer essa cirurgia antes dos seis meses de idade.

Jennifer Belarmino, servidora pública estadual, explica que o SUS faz essa cirurgia, o IMIP também.Além disso, o plano de saúde deveria cobrir. Devido a demanda, tanto o SUS quanto o IMIP, têm uma longa lista de espera e prioridades. Até o momento, o Sassepe – plano de saúde dis servidores de Pernambuco não autorizou a cirurgia e foi acionado na Justiça. A bebê está ficando sem tempo.

A pequenina Bianca também tem APLV ( sigla de alergia à proteína do leite de vaca – uma reação do sistema de defesa do organismo às proteínas do leite). Ela também sofre com coceira; urticária; inchaços na pele, náuseas; vômitos; diarreia; sangue nas fezes; refluxo gastrointestinal e dor abdominal.

A situação de Bianca é delicada. Enquanto a Justiça não define a situação, os familiares e amigos criaram uma vaquinha virtual de arrecadação de fundos para a cirurgia que é muito cara. A luta dos pais de Bia agora é contra o tempo. Eles tentam de todas as formas conseguir que a cirurgia aconteça até o final do mês de agosto.
Quem puder ajudar é só acessar: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/bianca-craneostenose.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *