CAMARAGIBE ESTÁ SEM ESPAÇO NO CEMITÉRIO PÚBLICO: ENTERRO SÓ COM EXUMAÇÃO DE CORPOS

Foto: Prefeitura de Camaragibe/Divulgação

Sem espaço no cemitério público, os moradores de Camaragibe no Grande Recife enfrentam dificuldade para enterrar seus mortos. Segundo a Prefeitura do Município, o problema ocorre por causa do aumento de mortes por Covid-19. Atualmente, é preciso que seja feita a exumação de um corpo para poder ocorrer um sepultamento no mesmo túmulo .

Os parentes do aposentado José Barbosa Sobral, 85 anos, foram prejudicados pela falta de espaço no cemitério municipal. Eles não conseguiram uma vaga no local, nesta segunda (26) e precisaram pagar R$ 4.500 para que ele fosse sepultado.

A pedagoga Maria Elizabeth de Oliveira Sobral Soares não conseguiu vaga para o pai no cemitério municipal. José Barbosa Sobral faleceu após 14 dias internado em decorrência de complicações da Covid-19. ” A gente passou uma hora na funerária. Eles entraram em contato com o administrador e ele falou que não tinha vaga. E não fez nada pra resolver. Pegamos o que tínhamos de dinheiro guardado para pagar o enterro em um cemitério particular”, contou.

Além dos R$ 4.500 pagos para realizar o enterro, a família de José Barbosa terá que pagar outros R$ 500 nesta terça-feira (27), que é a taxa anual do cemitério. “Antes de ser internado, meu pai pagou todos os impostos. Deixou o dinheiro do IPTU. É um absurdo! A gente está indignado. Além da forma que o enterro precisa ser realizado, ainda ter que passar por isso”, desabafou.

“Enquanto a ampliação do cemitério não é feita, precisamos da abertura de gavetas e espaço, a partir de exumações. Infelizmente, pode acontecer de em um dia terem três óbitos e duas vagas, duas exumações a serem feitas. Nesse caso, é preciso encontrar um outro lugar pra que aquela pessoa possa ser enterrada”, afirmou a secretária de Infraestrutura e Serviços Público de Camaragibe, Eryka Luna.

A secretária de Infraestrutura e Serviços Público afirmou também, que, a Prefeitura de Camaragibe está desenvolvendo um projeto que incrementa em mais 1.410 gavetas e 1.350 ossuários no cemitério municipal. “Assim como a maioria dos cemitérios do País, também existe em Camaragibe uma dificuldade para conseguir vagas. Em nenhum momento, estivemos inertes e paralisados. É uma situação crítica e temos todos os dias trabalhado para tentar evitar esse problema”, disse.

Segundo Eryka Luna, desde janeiro, quase 400 mortes foram registradas em Camaragibe. “Desde 2020, estamos trabalhando para a ampliação desse cemitério”, afirmou. Ela afirmou também, que, para conseguir vaga é preciso ter exumação. “Nós temos 17 possibilidades de exumações ainda para o mês de abril e no mês de maio estão previstas 72 exumações”, afirmou. Secretária acrescentou que em 2020 foram construídas, em Camaragibe, 68 gavetas e 135 ossuários. Este ano, foram feitas mais 84 gavetas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *