COVID-19: BAIRRO DE AFOGADOS TEM A MAIOR TAXA DE MORTALIDADE NO RECIFE

 O Bairro de Afogados, na Zona Oeste do Recife, é o que tem maior taxa de mortalidade  de pessoas infectadas pela Covid-19, segundo o boletim  Epidemiológico da Prefeitura, na localidade já foram  registrados 51 casos Síndrome Respiratória Aguda Grave – SRAG e 12 mortes. Para se ter um comparativo, Boa Viagem, na Zona Sul, com  277 casos notificados, registra  17 mortes – uma situação explicada pelo conceito de determinação social de doenças. 

Segundo a médica sanitarista, Doutora em Saúde Pública e Pesquisadora do Departamento de Saúde Coletiva da Fiocruz, Paulette Cavalcanti, existem linhas muito tênues entre os determinantes dos processos sociais de saúde e de doença. “Qualquer doença tende a incidir mais em pessoas mais pobres, com menos escolaridade e que moram em locais com mais gente”.

 Sem fiscalização, o bairro amarga um triste fato: muitas pessoas 

em situação de rua  vagam pelas calçadas, principalmente neste momento  de pandemia  e isolamento social  e aglomeração é inevitável, a menos, que ações do poder público sejam realizadas neste sentido..  A praça  que fica no  Largo da Paz é um dos pontos de abrigo de muitos deles. Na feira livre do bairro, o único sinal de que existe pandemia é que a maioria das pessoas usa máscara.

  De acordo com a Secretaria de Saúde do Recife, os números estão sendo observados pela Prefeitura e as ações de prevenção nos bairros populares serão reforçadas. “Os dados de letalidade devem ser avaliados com cautela. Precisamos estar cientes que o número de testes pode variar de bairro para bairro, – o que causa o aumento ou diminuição de números de casos. Se avaliarmos o índice de isolamento social, obtido  In Loco, Afogados não aparece com uma pontuação tão baixa, mas é um local com grande circulação de pessoas que não são necessariamente moradores,  mas estão ali, por conta da feira.  Sabendo disso, enviamos decretos para disciplinar o funcionamento das feiras e mercados”, diz o secretário da Saúde de Recife, Jailson Correia. ” 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *