DESEMBARGADOR É CONDENADO A 47 ANOS DE PRISÃO POR ESTUPRAR A NETA

Desembargador aposentado Rafael Romano de 72 anos, foi condenado a 47 anos de prisão por estuprar a neta. A denúncia foi feita pelo Ministério Público do Amazonas – MPE-AM , que acusou o magistrado de abusar sexualmente da menina, desde 2009, quando ela tinha apenas 7 anos.

   O caso chegou à Justiça através da mãe da jovem, que fez a denúncia ao Ministério Público, em 2018, ano em que a  jovem  decidiu expor para a mãe a série de abusos que sofreu por parte do avô.  Atualmente ela  com 18 anos.

 O último caso de estupro teria ocorrido em 2016. A vítima relatou todas as situações na Delegacia Especializada de  Proteção à Crianças e Adolescentes do Amazonas. Segundo o depoimento da mãe da vítima, o desembargador Rafael Romano chegava a proferir palavras chulas durante os atos de violência.

“Esse homem chegava a machucar os seios da minha filha, além de arranhá-la com a barba. Algumas vezes ficava cheia de marcas, mas nunca imaginaríamos que fosse abuso”, disse a mãe da vítima.  Advogado do acusado disse ter tomado conhecimento da decisão através da imprensa e que deve recorrer assim que Rafael Romano for intimado pessoalmente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *