ENFERMEIROS DE PERNAMBUCO ENTRAM EM ESTADO DE GREVE

O Sindicato dos Enfermeiros no Estado De Pernambuco (SEEPE) aprovou o estado de greve da categoria em assembleia realizada na tarde desta sexta-feira (20). Os profissionais denunciam escassez de Equipamento de Proteção Individual (EPI) para atender pacientes de casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus. O EPI diz respeito a objetos como luvas, máscaras, óculos de proteção e avental. Caso a situação não mude, a greve entra em vigor na próxima segunda-feira (23). 
A mobilização por conta dos equipamentos de proteção começou no dia 13 de março. A ameaça de greve começou a ser cogitada no dia 18. “Sofremos com falta de material há um tempo, mas a situação ficou gritante depois que os casos de coronavírus foram confirmados no estado”, afirma Ludmila Outtes, presidente do Seepe. Dentre os objetos, apenas as luvas estariam em quantidade ideal.
“Conversamos com profissionais de saúde e, com base nessa estimativa, enviamos um documento para a Secretária de Saúde. Na última quarta, estivemos em uma reunião com a Secretária. Eles negam, afirmando que não existe falta de EPI nos setores”, continua Ludmila. Ela afirma que da quarta-feira para a quinta-feira, aumentou a quantidade de sabão e papel toalha para a assepsia das mãos, mas as máscaras e demais equipamentos ainda estão em falta.

Fonte: DP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *