EX-MINISTRO DE LULA É ALVO DA PF POR CONTRATOS FRAUDULENTOS NA ELETRONUCLEAR

Polícia Federal cumpriu 12 mandados de prisão temporária e 17 de busca e apreensão em uma operação na manhã desta quinta-feira (25) com base em uma investigação que apura fraudes na Eletronuclear.  O ex-ministro das Minas e Energia no governo Lula, Silas Rondeau é um dos alvos. 

  Além de Rondeau um ex-deputado federal (que não teve o nome divulgado), empresários e ex-executivos da estatal são investigados na operação Fiat Lux,  um desdobramento da Lava Jato que ocorre nos estados do Rio de Janeiro (capital, Niterói e Petrópolis), São Paulo e no Distrito Federal.

  Segundo Ministério Público Federal – MPF foi pedido também o sequestro dos bens dos envolvidos e de suas empresas pelos danos materiais e morais causados no valor de R$ 207.878.147,18. A investigação gira em torno da análise de contratos fraudulentos e pagamento de propina na Eletronuclear.  A base para esta etapa, segundo nota da PF, foi a colaboração premiada de dois lobistas ligados ao MDB, que foram presos em 2017.

 Em nota, o MPF diz que a colaboração premiada “elucidou o pagamento de vantagens indevidas” em pelo menos seis contratos firmados pela Eletronuclear. “Os recursos eram desviados por meio de subcontratação fictícia de empresas de serviços e offshores, que por sua vez distribuíam os valores entre os investigados”.

  Por: Globo News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *