GERALDO JULIO ADOTOU A LINHA “ROLANDO LERO” DIZ MENDONÇA AO CRITICAR O PREFEITO

Ex-ministro e pré-candidato à Prefeitura do Recife, Mendonça Filho (DEM), criticou o prefeito Geraldo Julio, por divulgar um vídeo de esclarecimento à população e não falar sobre as cinco operações da Polícia Federal que investigam suspeitas de fraude e corrupção na Secretaria de Saúde com recursos para a Covid-19.

“Geraldo Júlio adotou a linha Rolando Lero: falou, falou, falou, por seis minutos, e não disse nada. Nenhuma palavra sobre as denúncias do Ministério Público Federal, da CGU e da Polícia Federal”, afirmou Mendonça.  Ele disse ainda, que o Recife quer saber sobre os inquéritos que apontam esquema com empresas fantasmas na compra de respiradores, de EPIs, movimentações em dinheiro vivo e prejuízo de R$ 7 milhões com máscaras pagas e não entregues.

   Mendonça Filho lembrou que, desde a primeira operação da Polícia Federal na Prefeitura, em maio deste ano, tem cobrado do prefeito que venha a público falar sobre as graves denúncias. “O prefeito fala muito em transparência. Está mais que na hora de ser coerente e convocar entrevista coletiva, se colocar aberto para responder aos questionamentos, e estar disponível para os diversos setores da sociedade para esclarecer as denúncias”.  “Sugiro uma audiência pública na Câmara dos Vereadores”, provocou Mendonça,  destacando que Geraldo Júlio precisa falar sobre o afastamento pela Justiça de um diretor da Secretaria de Saúde e do pedido de prisão feito pelo MPF de assessores do prefeito e empresários envolvidos na compra de respiradores.

  Ex-ministro denunciou a empresa veterinária Juvanete Barreto Freire, que segundo a Polícia Federal, é fantasma, pelo perfil suspeito – capital social de R$ 50 mil, criada há sete meses e o comércio de produto veterinário como atividade principal. Na denúncia feita em maio ao MPF, a CGU, ao TCU, MPPE e TCE, Mendonça relatou o gritante desencontro de informações nos sites da Prefeitura do Recife sobre essa compra, como valores diferentes, contratos com páginas faltando. “O Recife espera, há mais de dois meses, explicações do prefeito sobre a compra de respiradores de uso veterinário, só testado em porcos e sem aval da Anvisa, para pacientes da Covid-19”, cobrou Mendonça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *