GERALDO JULIO USA A PANDEMIA PARA GASTAR R$ 1,6 MILHÃO NA COMPRA DE SMARTPHONE

Diário Oficial do Recife, desta quinta-feira (16), trás uma publicação mostrando mais uma manobra do prefeito Geraldo Julio para abocanhar dinheiro do povo. De acordo com a publicação oficial do município, os cerca de de 2.500 alunos do 9º ano do ensino fundamental da rede municipal do Recife vão receber smartphones, com acesso a internet incluindo pacote de dados, para estudar numa plataforma digital durante a pandemia do novo coronavírus.
Os equipamentos serão adquiridos sem licitação custarão R$ 1,6 milhão aos cofres da prefeitura e sairão do bolso do contribuinte. Como sabemos que em toda compra pública feita principalmente nos moldes desta, alguém ou alguns acabam levando nada menos entre 10% e 20%, fica claro a manobra da PCR neste esquema também de caráter eleitoreiro.
Segundo o secretário municipal de Educação, Bernardo d’Almeida, a previsão é entregar os aparelhos aos estudantes no final deste mês, quando também será lançado o site com videoaulas e outros materiais pedagógicos.

Vale lembrar que neste sábado, 18 completa um mês que as redes públicas e privadas de ensino de Pernambuco estão com as aulas suspensas, por causa da Covid-19. Na capital
pernambucana, a doença já infectou 978 pessoas, segundo último boletim da Secretaria Estadual de Saúde. Na justificativa para a dispensa da licitação, a Secretaria de Educação do Recife diz que os smartphones farão parte de um “projeto para ofertar aulas a distância por meio de jogos educacionais e a utilização de tecnologia de aprendizado durante o periodo de isolamento social”.

Segundo o Secretário os alunos do 9º ano receberão os celulares , porque a maioria, 90% em média, participam de processos seletivos no final do ano. “A medida é para mitigar as diferenças de classes sociais. Para que não haja desigualdade, todos terão acesso aos smartphones e assim poderão estudar pela plataforma”, justifica . Não está previsto comprar aparelhos para os demais alunos da rede municipal – no total são aproximadamente 94 mil estudantes matriculados.

As aulas virtuais serão ministradas por professores da própria rede. Os docentes já possuem notebooks, com modem 4G, comprados pela prefeitura. “Queremos que cada professor interaja com seus alunos”, diz Bernardo. Os conteúdos do 9º ano estão prontos. A secretaria está produzindo o material referente aos 6º, 7º e 8º anos do ensino fundamental (cerca de 10 mil estudantes). Para os anos iniciais (1º ao 5º) a legislação não permite a oferta de aulas remotas, ressaltou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *