GOVERNADOR DEIXA FALTAR MEDICAMENTO PARA MAL DE PARKINSON NA FARMÁCIA DO ESTADO

Pacientes denunciam falta de dois medicamentos para tratar doença de Parkinson, na Farmácia do Estado.Os remédios, que são de uso contínuo, precisam ser tomados diariamente para que os pacientes tenham qualidade de vida, mas, em alguns casos,  medicamentos  estão há mais de seis meses sem chegar.

 Segundo a representante da Associação  dos Pacientes com Parkinson de Pernambuco, Maria José Melo, estão em falta o Prolopa e o Mantidan, remédios  de custo muito  elevado

“O Prolopa é o mais importante para os pacientes e o Mantidan, está faltando  faz mais de seis meses. Não podemos deixar falta.  Ele tem preço fora do alcance da população, muito caro.. Então, aqui fica meu apelo. Por favor, governo, não deixe faltar nossa medicação”, disse.

  Através de nota, a Farmácia do Estado, reconheceu que está em falta o Prolopa de 200 miligramas e afirmou que o remédio está em processo de compra. O Cloridrato de Amantadina de 100 miligramas, conhecido como Mantidan, também está em falta, porque houve problemas na licitação de compra.

 A gestão da Farmácia do Estado disse, ainda que, “a Secretaria Estadual de Saúde iniciou mais um processo para adquirir o Mantidan e que o procedimento está em fase final de andamento”. A pergunta que a população  gostaria de fazer, mas aqui, o blog questiona:  por que o Governador que se diz tão “preocupado com a saúde e a vida das pessoas”, deixa que isto aconteça? O que impede a realização da compra (licitação), seja realizada – antes de as medicações que centenas de pessoas dependem  para sobreviver, acabem?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *