GOVERNO RAQUEL LYRA ANUNCIA CORTE DE R$ 150 MILHÕES EM DESPESAS NO ESTADO

Secretário da Fazenda, Wilson José de Paula e a secretária da Controladoria-Geral do Estado, Érika Lacet, anunciaram durante entrevista coletiva nesta quinta-feira (05), o Plano de Qualidade do Gasto Público. O detalhamento do programa está publicado, no Diário Oficial do Estado (DOE), desta sexta-feira (06). 

A proposta do Plano de Qualidade do Gasto Público é economizar R$ 150 milhões em um ano, com a redução de despesas com combustíveis, locação de veículos, diárias e passagens aéreas, consumo de água, serviços gráficos e impressão, aquisições de material permanente, locação de imóveis e serviços terceirizados. Informações são do JC.

Também está prevista a suspensão de novas contratações de locação de mão de obra temporária, novos convênios, novos contratos de aluguel e de obras e reformas, exceto nas áreas de educação, saúde, segurança pública e sistema prisional.

“Não teremos interrupção, paralisação, nem prejuízo dos serviços prestados à população por conta dos cortes. O que estamos perseguindo é uma governança melhor do gasto público”.

“Com a economia e a racionalização dos gastos vamos reverter os recursos para o programa da governadora Raquel Lyra, que tem como umas das primeiras  o combate à miséria, à fome e às mulheres”, afirmou de Paula, numa referência ao programa de transferência de renda Mães de Pernambuco e às creches que Raquel pretende construir. 

Os gastos com diárias, por exemplo, serão reduzidos em 50%. Se, hipoteticamente, no ano passado uma secretaria gastou R$ 5 milhões, neste ano a desperá deverá ficar limitada em R$ 2,5 milhões. A frota de veículos será diminuída em 10% e as cotas de combustíveis de quase todas as repartições estaduais serão cortadas em 10%, deixando de fora as secretarias de Educação e Esportes, Defesa Social e Saúde. 

Pelas regras do Plano, todos os órgãos e entidades das administrações direta e indireta terão que apresentar um plano para economizar 25% das despesas de custeio, incluindo água, energia elétrica, aluguel, telefonia e limpeza, e também de 25% dos contratos corporativos, incluindo locação de veículos.

“Teremos uma Câmara de Programação Fiscal que vai analisar, caso a caso, a possibilidade de cada secretaria alcançar a redução de 25% dos contratos. Se a unidade não conseguir chegar a 25%, mas disser que consegue entre 15% e 10%, o gestor vai informar e nós vamos analisar”, explicou de Paula. 

O Plano de Qualidade do Gasto Público será realizado em parceria com a Controladoria-Geral do Estado. “A Controladoria vai trabalhar em duas linhas, apoiando os gestores na reavaliação dos contratos e, em 30 dias, vamos apresentar um plano de auditoria à governadora Raquel Lyra, com base em risco, potencialidade e materialidade da despesa pública”.

“Pernambuco tem uma lista enorme de obras públicas paralisadas e vamos avaliar os recursos púbicos diponíveis para dar continuidade a elas”, adiantou Érika Lacet.  

O pacote de cortes de despesas do governo Raquel Lyra também proibe a celebração de novos contratos no âmbito da administração direta e indireta. Renovações de contratos só poderão ser acordadas com reajuste da inflação oficial ou do índice já previsto no contrato.

Estão na mira do Plano, ainda, os celebrados pelo governo anterior, a partir de 1º de junho de 2022, que contribuíram para fazer a despesa disparar. Eles demandam do chamado Plano de Retomada criado pela gestão de Paulo Câmara para acelerar a atração de investimentos, as obras de infraestrutura e a geração de empregos, no apagar das luzes do seu governo.

Foi uma tentativa de recuperar os anos de baixíssimo investimento e que, parte das despesas, ficou para a nova gestão.  O balanço da transição de governo apresentado pela vice-governadora Priscila Krause (Cidadania), apontou um aumento da despesa acima da inflação, em 2022. Segundo o relatório, “até outubro de 2022, houve um aumento de, aproximadamente R$ 6 bilhões em relação ao mesmo período de 2021”.

Foto- Divulgação/JC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *