MOTORISTAS DE APLICATIVOS DENUNCIAM DESCASO DAS OPERADORAS

  Federação dos Motoristas por Aplicativos  do Brasil – Fembrapp, enviou nota a imprensa,  neste sábado (28) onde denuncia descaso das empresas de aplicativos com os profissionais do setor, em relação as medidas restritivas impostas pela pandemia do Covid-19. 

  O documento de três páginas, elaborado pela Fembrapp, explica que os profissionais estão nas ruas, pois dentro das medidas restritivas do Governo Federal, o serviço foi considerado essencial, por transportar, médicos, enfermeiros, trabalhadores de setores indispensáveis a continuidade da vida, como  farmácias, supermercados, entre outros;  pessoas que precisam adquirir suprimentos, além da condução de pacientes para os hospitais, infectados ou não com o Coronavírus.  

“Mesmo sabendo, que o trabalho  desses profissionais é indispensável e inquestionável,  há muito tempo os empresários do setor de aplicativos de transporte, não estão dando importância aos trabalhadores e vêm,mesmo neste momento de calamidade mundial, envolvendo vidas, continuam empurrando a responsabilidade para o  poder público “.  Os motoristas de aplicativos, estão trabalhando, sem nenhuma proteção, se expondo cada vez mais aos riscos de contaminação  do Covid-19, para poder  sustentar suas famílias, diz a nota.  

“ Com a pandemia, que está deixando as pessoas em casa, o número de viagens caiu drasticamente  e o setor precisa de um respaldo para se manter ativo”. A Embrapp está reivindicando, entre outras coisas que respaldam o trabalho dos profissionais de aplicativos, os seguintes itens: taxa zero durante 90 dias; antecipação do prêmio por produtividade anual e liberação de linha de crédito, para pagamento após a pandemia do Coronavírus.  

 No ofício, assinado pelo presidente, Eduardo Lima de Souza e enviado aos empresários de aplicativos, a Federação lamenta a atitude de indiferença e descreve ser um descaso com aqueles que sob risco de contaminação, por necessidade de sobrevivência sua e da família, ou por abnegação estão prestando serviço à população e arriscando suas vidas, neste momento de pandemia sem receberem nenhuma  atenção.     

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *