OPERAÇÃO DA PC CONFIRMA ENVOLVIMENTO DE JUNIOR MATUTO EM ESQUEMA FRAUDULENTO

Delegado Diego Pinheiro, do DRACCO, confirmou, em coletiva de imprensa, que a empresa Casa de Farinha, da família Pontual, cujo pai, Romero é do Conselho de Ética do PSB, foi um dos alvos da Operação Locatário 2, que investiga esquema de corrupção, fraudes em licitações e lavagem de dinheiro na Prefeitura do Paulista.

    Segundo o Delegado, um dos sócios da empresa também foi alvo de buscas e apreensões. O nome desse sócio não foi revelado.  Com a análise do material apreendido na Operação Locatário 1, juntamente com as informações do Relatório do LAB/LD, o DRACCO conseguiu identificar transações bancárias suspeitas, envolvendo o empresário que locou as casas para a Prefeitura, bem como outras empresas e empresários que prestaram serviços de fornecimento de alimentos, no caso, a Casa de Farinha, para a Prefeitura de Paulista.

    Ainda, de acordo com a Polícia Civil, foram identificados depósitos bancários de empresários, por meio de interposta pessoa, para o prefeito Junior Matuto. Há fortes indícios da prática do crime de lavagem de dinheiro, que supostamente era recurso desviado da Prefeitura de Paulista, bem como há indícios de que o citado empresário seja uma espécie de operador financeiro do Prefeito.

   As buscas foram solicitadas com a finalidade de colher provas para esclarecer as transações bancárias suspeitas, os depósitos feitos na conta  de Júnior Matuto e a relação entre o Prefeito e empresários que possuem contratos com a Prefeitura de Paulista, em razão da fundada suspeita de que estes contratos tenham sido fraudados. Foram apreendidos R$ 40 mil em dinheiro num cofre na sede de uma das empresas investigadas.

  No meio político, o Prefeito de Paulista é tido como uma espécie de afilhado político de Romero Pontual, que foi apontado pelo Juiz Federal da 13ª, Cesar Arthur, como verdadeiro dono da Casa de Farinha, empresa que tinha como sócio um dos filhos de Pontual, que é membro do Conselho de Ética do PSB, Partido de Matuto, de Geraldo Julio e de Paulo Câmara.

Com informações Blog Noélia Brito 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *