PÃO FICA MAIS CARO NO ESTADO E PREÇO PODE CHEGAR A 14 REAIS

Nesta sexta-feira (16), dia em que se comemora o Dia do Pão, panificadores do Estado dizem esperar por uma recuperação do setor no próximo ano.
 Item indispensável na mesa de muitos brasileiros, o pão francês está ficando cada vez mais caro. Por trás do valor do quilo, que pode chegar a R$ 14 no Recife, estão à alta do dólar; o aumento de custos do setor e a queda no faturamento das padarias.

  O Brasil depende de trigo importado, principal matéria-prima do produto, que teve aumento de 26%. Por causa da pandemia da Covid-19, mesmo que o funcionamento das padarias tenha sido autorizado inclusive durante a quarentena mais rígida, os estabelecimentos de Pernambuco  tiveram uma queda, em média de 45% no faturamento.

Segundo o presidente do Sindicato dos Panificadores de Pernambuco – Sindpão-PE, Paulo Pereira, das 4,5 mil padarias que existiam no Estado no início da pandemia, 500 fecharam. “Tivemos a sorte de poder ter a lojas abertas, mas houve uma queda grande de clientes e nossos custos aumentaram muito”..


De acordo com o Sindpão-PE, algumas padarias tiveram queda de 70% no rendimento. “Uma padaria em um bairro do subúrbio, perto das casas das pessoas, sentiu pouco esse impacto, mas uma localizada no Centro da cidade, que dependia das pessoas que trabalhavam nos arredores, sentiu bastante. Algumas precisaram fechar”, diz o presidente do Sindicato.

Com a reabertura de outros setores da economia, o movimento voltou a crescer, mas alguns insumos encareceram como,  as embalagens, cujo preço aumentou 30%. “Dentro da indústria, somos o setor que gera o maior número de primeiro emprego, mas, com a retração, não estamos contratando como gostaríamos. Esperamos que isso mude em breve”, pontua Paulo Pereira.    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *