PATRICIA DOMINGOS DEFENDE UNIÃO DE FORÇAS PARA TIRAR PSB DA PREFEITURA

  Delegada Patrícia Domingos (Podemos), pré-candidata a prefeitura da capital pernambucana  disse durante entrevista ao site Portal de Prefeitura, que  sua candidatura é uma união de forças e que o foco principal  está voltado para o interesse  comum da população.  

Afirmou também que segue firme na sua luta de combate a corrupção e tem acompanhado de perto os gastos do prefeito Geraldo Julio, bem como exigido transparência  quanto as compras sem licitação durante esse período de pandemia.  

Questionada sobre a atuação do legislativo municipal com relação às ações do Executivo da capital  diante  da Covid-19, a delegada afirmou  que no atual momento,  de forma majoritária não há compromisso e respeito dos vereadores para com a população. Lembrou que apenas quatro vereadores de oposição seguem fiscalizando.

 “Em alguns momentos de votação, choca a gente a forma como alguns vereadores agem. Eu torço por uma grande mudança e renovação e que na próxima eleição, as pessoas que forem eleitas tenham o compromisso de fazer o máximo e melhor possível para população”, destacou.  Sem citar nomes Patrícia Domingos  classificou de “infeliz  a postura de chefes do executivo estadual e municipal,  com relação a pandemia”.

 “O vírus é real e pessoas reais estão morrendo. Eu enterrei um parente vítima de Covid-19, um amigo faleceu, um policial também  faleceu da doença. A situação é muito grave. Acho que é um momento de menos polarização e mais união”, afirmou.  “Dentro do que posso dizer com as limitações da lei, eu sempre fui favorável ao isolamento horizontal. Outros países fizeram e tiveram muito êxito.

   Sobre seu pleito à PCR, Patrícia Domingos revelou que pode até abrir mão do seu nome na majoritária, “pela união da oposição em torno do que há de melhor e apresentar um único nome que seja forte para assim realizar o objetivo  de  remover o PSB da Prefeitura do Recife”  ressaltou.  A delegada esclareceu que o Podemos  é um partido do campo da oposição e, se as siglas oposicionistas em comum acordo lançarem um nome verdadeiramente forte  (torce para isso), abraçará a decisão.   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *