POLÍCIA FEDERAL ALERTA PARA GOLPE NO CARTÃO DO BOLSA FAMÍLIA

Polícia Federal emitiu nota alertando  para um novo golpe de clonagem do Cartão do Bolsa Família.  A fraude ocorre nos terminais eletrônicos com o objetivo de sacar os valores correspondentes ao auxílio emergencial que varia entre R$ 600 e R$ 1.200 reais. 

 Na última terça-feira (19) a Polícia Federal em Vila Velha, no Estado do Espírito Santo, prendeu duas pessoas com 238 cartões clonados do benefício  e conseguiu recuperar cerca de R$ 26 mil do auxilio emergencial  que haviam sido roubados.  Com a descoberta, a PF orienta para que todos os beneficiários tomem alguns cuidados para evitar cair no golpe. 

  Os suspeitos instalam dispositivos maliciosos e câmeras nas máquinas de autoatendimento das agências da Caixa Econômica Federal e conseguem captar os dados dos cartões. Segundo a PF, os suspeitos sobrepõem através de fita adesiva dupla face, um falso mecanismo de entrada do cartão magnético para copiar a trilha do cartão, aliado a uma microcâmara que fica perto do teclado para filmar a digitação da senha e sacar o dinheiro. . 

  Quem tiver sido vítima de clonagem de seu cartão do Bolsa Família e recursos liberados pelo Governo Federal, entre em contato com o banco através do Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC), orienta a PF e explica  em cinco tópicos, como se proteger. 

1. Procure forçar ou puxar a parte da frontal do terminal ou a entrada do cartão magnético, caso ele esteja clonado ou sobreposto por algum mecanismo malicioso, ele sairá facilmente;

2. Compare os terminais eletrônicos e veja se não existe algum dispositivo ou peças a mais do que os outros, isso pode ser um indicativo deque aquela máquina foi adulterada;

3. Lembre-se que os suspeitos podem estar de fora da agência, por isso é importante sempre que possível, fazer saques no horário comercial, quando o movimento de pessoas é maior, evitando o período noturno. Quando precisar realmente sacar dinheiro à noite, leve um ou mais acompanhantes adultos para que fiquem fora da cabine, como se estivessem na fila; 

4. Tenha cuidado e atenção com os idosos desacompanhados – nunca permita que um idoso possa ir a uma agência bancária desacompanhado de outro adulto da família ou de sua confiança;

5. Proteja a sua senha. Mude sempre e faça senhas fortes com letras maiúsculas e minúsculas e números. Memorize a senha e não deixe registrada por escrito em nenhum local. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *