POLÍTICOS DO ESTADO REPERCUTEM SAÍDA DO MINISTRO DA SAÚDE

O pedido de demissão de Nelson Teich do Ministério da Saúde, na manhã desta sexta-feira (15), repercutiu entre os políticos pernambucanos. O prefeito do Recife Geraldo Julio (PSB) e os deputados federais Augusto Coutinho (Solidariedade) e Túlio Gadêlha (PDT) foram alguns que já se manifestaram sobre a demissão. 

Geraldo Júlio usou seu perfil no Twitter para escrever: “O Governo Federal segue no rumo errado no combate à pandemia. Só fica no cargo, ministro da Saúde que aceitar sabotar a ciência. Dois já foram embora”. 

  Augusto Coutinho, na mesma rede social, afirmou: “O pedido de demissão de Teich, há menos de um mês no cargo de ministro da saúde, escancara uma situação triste e vexatória para o Brasil. O presidente transformou o uso de uma droga, cuja eficácia no combate à Covid-19 não é nem de perto consenso científico, em uma rinha política”. 

 O parlamentar disse ainda: “O que se percebe é que os simpatizantes do presidente criaram um cabo de guerra em torno da cloroquina e a defendem como uma solução para o caos. Mas não há consenso em torno disso. A decisão do uso de uma droga não pode ser política ou ideológica. É a ciência que deve ser ouvida”.

Túlio Gadêlha também tuitou: “Falava sobre isso ontem. Disse que Teich não duraria que pediria demissão. Nenhum ser humano equilibrado pode fazer parte de um governo que ignora a ciência”.  Pelo jeito há muita unanimidade sobre o assunto, muita  falácia política e nenhuma  solução para a doença. Enquanto criticam , o  povo continua morrendo.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *