PREFEITA DE CORTÊS DENUNCIA SITUAÇÃO DE CAOS E ABANDONO NO MUNICÍPIO

 Prefeita de Cortês, Fátima Borba (Republicanos) disse em live realizada na última quinta-feira que recebeu o governo em situação de descaso e desrespeito a população. Na postagem intitulada Live da Transparência, a gestora fez um balanço da situação precária em que se encontra o município, nas suas diversas pastas. Informações são do Blog Ponto de Vista.

“Recebemos uma gestão de caos em todos os setores, mas vamos trabalhar para colocar a cidade em ordem e trazer de volta a dignidade do nosso povo.” destacou a Prefeita. Ao lado do vice-prefeito, Eron e dos secretários de Governo, foram destacados os descasos na educação do município, que atualmente está com os prédios escolares abandonados e as mobílias sem condições de uso.

” E, mais, os veículos do transporte escolar sem pneus, abandonados a sol e chuva, sem manutenção. Na Saúde, toda infraestrutura é precária, mobílias, ar-condicionado e maquinários estão quebrados. Faltam medicamentos básicos e de uso continuo, equipamentos de proteção individual, além de fardamentos. Os profissionais de saúde deixaram de atender por falta de materiais. Os laboratórios não estão realizando exames, as ambulâncias e o odontomóvel, foram abandonados, estão parados em estado de degradação.

Na Infraestrutura, a situação deplorável. Prédios públicos com telhados cedendo, repletos de entulhos, estruturas acabadas, salas com mofo, infiltrações e muitos vazamentos. Foram feitas doações irresponsáveis próximas as barreiras – que a qualquer momento podem desabar, não existindo nenhum cuidado com os moradores.

Em Nova Cortês, várias construções, inclusive em áreas de risco, estão sendo realizadas, devido aos terrenos que foram doados ilegalmente a quem não precisa. O lixo foi acumulado por toda a cidade, por 30 dias. A água está sem tratamento, acumulando dejetos e larvas. Há várias ligações clandestinas. A gestão anterior ficou devendo mais de 105 mil reais de combustível, do abastecimento de julho até setembro.

Em seu relato, Fátima Borba diz ainda, que, os inativos não receberam dezembro, nem o 13° salário – com exceção de alguns beneficiados. A previdência própria do município (CortêsPrev), está com uma folha de R$1,1 milhão de déficit, tendo apenas R$10,6 mil na conta bancária. Com isso, desde agosto, os repasses dos consignados aos bancos não estão sendo realizados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *