PREFEITURA DE QUIPAPÁ HUMILHA TRABALHADORES DIZ ALVINHO PORTO

Pré-candidato a prefeito de Quipapá, cidade da Mata Sul do Estado, Alvinho Porto (sem partido), usou suas redes sociais, na manhã desta segunda-feira, (16), para denunciar o que considerou desmandos administrativos, na atual gestão do município.
Afirmou que foi procurado por um grupo de funcionários terceirizados da coleta do lixo da cidade, que expôs problemas como: salários atrasados e condição sub-humana de trabalho.
O Pré-candidato escreveu ainda, que embasado, nos dados da Secretaria de Finanças da Prefeitura está entrando com representação no Ministério Público de Pernambuco, pedindo explicação sobre o valor de apenas R$ 500,00 repassado aos garis e não R$ 988,00 como consta na folha de pagamento.
Disse ainda, que a situação humilhante de trabalho dos garis se assemelha a condição de mão-de-obra escrava. Eles não têm acesso, a equipamentos básicos obrigatórios como: botas e luvas. Um documento também será enviado a Câmara de Vereadores da cidade, expondo a situação. Alegação da Prefeitura para a falta de pagamento é o extravio de uma senha bancária.
Alvinho Porto afirmou, que os funcionários que procuraram a gestão para cobrar os salários foram arbitrariamente demitidos e por isto ele vai disponibilizar toda assistência, inclusive jurídica, para apurar onde foi parar o valor subtraído dos salários dos garis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *