PREFEITURA DO RECIFE USA DRONES FALANTES PARA MONITORAR ISOLAMENTO SOCIAL

Prefeitura do Recife passou a utilizar cinco drones com alto-falantes para repassar mensagem educativa sobre a Covid-19, em 15 comunidades de difícil acesso. A medida, adotada também pelo Rio de Janeiro, visa aumentar o percentual de pessoas em casa. A meta é atingir 70%. Até a última terça-feira (14), apenas 55,6% da população recifense estava reclusa, segundo medição da empresa In Loco.

Os drones” falantes” começaram a circular na cidade na última segunda-feira (13), com a devida autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). A mensagem emitida com clareza é a seguinte clara: “Atenção, atenção! Esta área está sob isolamento social. Pedimos que respeitem as orientações de alerta para desocupação imediata. Favor retornar aos seus lares. A Prefeitura do Recife agradece a compreensão de todos e conta com sua ajuda. Fique em casa, pois esta é a melhor forma de combater o avanço do coronavírus”.

Os sobrevoos acontecem diariamente, das 8h às 17h. “A aceitação é muito boa. Ao mesmo tempo que privica um certo estranhamento e surpresa junto aos adultos, pelo ineditismo; causa felicidade nas crianças”, explica o secretário-executivo de Inovação Urbana da capital, Tulio Ponzi. “Cerca de 70% da área do Recife é formada por morros e áreas de difícil acesso e a utilização dos drones amplia nossa capacidade de comunicação com as comunidades”, acrescenta.

Os drones se juntam a outros esforços de conscientização utilizados pela capital, como o uso de 11 carros de som e de mensagens de texto para os celulares da população. Todos são utilizados em áreas que estão com o menor índice de isolamento domiciliar. Por questões estratégicas, a prefeitura optou por não revelar onde ficam as localidades.

Recife é considerada a capital brasileira com o maior percentual de pessoas isoladas em casa. Os dados são da empresa In Loco, que utiliza tecnologia de aplicativos parceiros de celular para medir o índice de deslocamento de usuários. Apesar da liderança, o número está abaixo da meta pretendida pela PCR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *