PREFEITURA ENTREGA NOVA CONDE DA BOA VISTA TOTALMENTE REQUALIFICADA

A previsão inicial de entrega era perto do final do ano, mas as obras da Nova Conde da Boa Vista terminaram concluídas com quatro meses de antecedência. O projeto de requalificação foi elaborado com o objetivo de humanizar a via, priorizando pedestres e usuários do transporte público. Ao todo, 310 mil pessoas circulam pela avenida. 

  A via recebeu ampliação dos passeios públicos em mais 2 mil m², novo mobiliário urbano, iluminação em LED, novas paradas de ônibus, a ampliação dos pontos de travessias de 5 para 13, o ordenamento do comércio informal, ampliação da rede de drenagem e malha cicloviária nas vias do entorno, entre outras melhorias.  O investimento da Prefeitura do Recife foi de R$ 15,7 milhões. O prefeito Geraldo Julio fez uma entrega simbólica, na manhã desta quarta-feira (15), com uma visita sem convidados para evitar a formação de aglomerações, em função da pandemia da Covid-19.

“Em tempos de pandemia, uma entrega diferente. Estamos fazendo a entrega simbólica de uma obra muito importante para a cidade que é a Conde da Boa Vista. A grande maioria das pessoas que vem para o centro da cidade de ônibus passa por aqui. As calçadas foram alargadas, travessias elevadas foram colocadas, novas paradas de ônibus construídas, duas estações modernas de BRT, floreiras, papeleiras, lixeiras e todo mobiliário de muita qualidade para trazer conforto para essas pessoas. A gente fez o investimento e acabou antes do prazo que estava previsto, com quatro meses de antecedência. Agora as pessoas podem vir ao centro da cidade com um conforto muito melhor”, disse.

  O piso também foi todo requalificado e, entre os novos mobiliários urbanos das calçadas, estão lixeiras e floreiras. Ao todo, 50 quiosques ficaram prontos ao longo do passeio. Para dar mais segurança à travessia dos pedestres ao longo da via e nas ruas transversais, esquinas foram ampliadas e as travessias estão semaforizadas. Antes o pedestre podia contar com cinco locais para atravessar ao longo da avenida. Hoje, são 13 lugares que permitem que o pedestre não precise andar mais do que 75 metros para passar de um lado ao outro da calçada. Também foram construídas ilhas ao longo do canteiro central e 14 travessias elevadas.

  A via também ganhou o dobro de árvores. Considerando as substituições de espécies existentes para que todas elas fossem compatíveis com as necessidades do espaço viário, foram plantadas 90 novas mudas. Neste mesmo sentido, foi construído um canteiro central ajardinado que permitiu a via ter dez vezes mais áreas verdes. As 20 novas paradas, assim como os demais mobiliários, foram produzidos com material resistente às intempéries de cidades litorâneas e possuem coberta que oferece o conforto térmico necessário para uma cidade de clima tropical. O vidro também é usado como elemento importante para a visibilidade entre as pessoas e a efetividade da iluminação do ambiente. 

  Para quem utiliza o BRT, as duas novas estações construídas no canteiro central têm, cada uma, capacidade para comportar até quatro ônibus desembarcando ou embarcando passageiros ao mesmo tempo. Também são refrigeradas e possuem portas automatizadas de vidro. A Estação da Rua do Hospício homenageia o Engenheiro Pelópidas da Silveira, enquanto a Estação Soledade presta homenagem ao Engenheiro Jaime Gusmão Filho. 

Na região da Boa Vista, Soledade e Santo Amaro foram implantados mais de 12 km de infraestrutura cicloviária. A rede de drenagem foi requalificada para eliminar os pontos de alagamento. Além disso, foi realizado o embutimento de todo o circuito de iluminação pública e implantadas 290 luminárias de LED. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *