SIMEPE DIZ QUE PCR E HOSPITAL DO CÂNCER NÃO RECONHEM TRABALHO DOS MÉDICOS

Sindicato dos Médicos de Pernambuco  – Simepe, realiza protesto silencioso, através da sua rede  social para  tentar  sensibilizar   autoridades,   políticos,  órgãos competentes e as pessoas, em geral, para a situação dos médicos  que atuam  na linha de frente  da  Covid-19,  nas unidades de saúde do Recife.  

     Na postagem, a Instituição de classe faz críticas ao prefeito Geraldo Julio e  ao Hospital de Câncer  e denuncia que, na  UPAE, do Bairro do Arruda, os médicos  estão trabalhando sem receberem seus vencimentos.   Simepe  também escreveu  que  no Hospital do  Câncer  de Pernambuco – os médicos  que  integram  o grupo de risco  do  novo coronavírus foram afastados temporariamente das suas funções –  até este ponto, tudo certo.  Mas, a realidade por trás da  “bondade”  vai mais  além e expõe em  poucas linhas,  a  outra face da realidade: os profissionais  mandados para casa,  não estão recebendo seus proventos integralmente.  Eles tiveram os salários reduzidos pela metade – é o que deixa claro a nota.  

  Falta reconhecimento  da instituição  pelos profissionais de medicina, que  tiram o possível do impossível, para salvar vidas  e não são  tratados como  de fato deveriam.  A Prefeitura do Recife, bem como o HCP não valorizam  os médicos, nem mesmo nestes tempos difíceis de Covid-19. 

f tv  O Simepe na sua bem produzida postagem escreveu: “A Prefeitura do Recife e o Hospital do Câncer, reconhecem a importância do médico, apenas para propaganda”.  Como, para  bom entendedor poucas palavras escritas valem, o Foco Pernambuco resolveu  repercutir. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *