APAC MONITORA MUNICÍPIOS APÓS ROMPIMENTO DE BARRAGEM EM SAIRÉ

 As fortes chuvas que atingiram o Estado no último  final de semana causaram o rompimento da barragem Guilherme Pontes, localizada em Sairé, Agreste Pernambucano. O prefeito da região, Fernando Pergentino, divulgou um vídeo na página do Facebook da Prefeitura de Sairé, para alertar a população do município e cidades vizinhas.  Ainda não há informações sobre vítimas ou feridos.

  A barragem, alimentada pelo Rio Sirinhaém, não suportou o volume de água causado pelas chuvas. Com o transbordamento, açudes próximos também encheram e causaram grande fluxo de água em Sairé, que escoou para municípios vizinhos como Barra de Guabiraba e Cortês.

   “O volume de água que está passando aqui é muito forte, essa barragem tem 20 anos de construída e infelizmente, por conta das chuvas, ela não aguentou e acabou sangrando”, diz Pergentino em publicação. “A prefeitura tem tomado suas precauções comunicando os ribeirinhos e mandando o alerta para os vizinhos de Barra de Guabiraba. Nunca foi visto esse volume de água aqui em Sairé.”

  A Agência Pernambucana de Águas e Clima  – Apac  informou por  meio de nota que, com apoio da Coordenadoria de Defesa Civil do Estado de Pernambuco – Codecipe e Defesa Civil de Pernambuco, acompanha o rompimento da barragem, que fica nas proximidades do Sítio Estivas.  “De acordo com a localização aproximada, pois a barragem particular não foi cadastrada pelo empreendedor, trata-se de uma barragem de terra com cerca de 8m de altura, 120m de comprimento e acumulação da ordem de 350mil metros cúbicos”, diz a agência.

Nas últimas 48h o município de Sairé registrou um volume acumulado de chuvas de 112mm –  100%  do volume total esperado para o mês de junho.  A cidade de Barra de Guabiraba registrou 57,7 milímetros de chuva nas últimas 24h. A previsão para a Região Agreste nesta terça-feira (16) é de tempo parcialmente nublado com pancadas de chuva de forma isolada no período da tarde e noite com intensidade fraca a moderada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *