JOÃO CAMPOS DIZ EM ENTREVISTA À CNN SER NECESSÁRIO MAIS VACINAS PARA ATENDER DEMANDAS

O prefeito do Recife, João Campos (PSB) falou, na noite desta terça-feira (19), em entrevista à CNN Brasil, sobre a necessidade de mais doses de vacina, tanto para a capital, quanto nas demais regiões do País. De acordo com ele, o primeiro lote da Coronavac que foi disponibilizado, é insuficiente e não atende às demandas da população brasileira.


Durante a entrevista, o Prefeito fez questão de detalhar a estrutura do Plano Recife Vacina, que, segundo explicou, garante todo o aparato necessário para vacinar a população da cidade contra a Covid-19.
“Nosso clamor é para que chegue quanto antes mais vacina para que a gente possa utilizá-las da melhor forma para vacinar as pessoas da cidade, seguindo sempre as recomendações dos grupos prioritários e garantindo que ninguém fure fila. Não pode haver privilégios na vacina e ninguém pode furar fila”, destacou.


João Campos detalhou como será a primeira fase da vacinação no Recife: “a primeira fase prevê 165 mil pessoas no Recife e nós recebemos 66.200 doses dá para 33.100 pessoas. Não será possível vacinar todo o primeiro grupo, neste primeiro momento, mas toda a infraestrutura necessária está pronta, está montada e está colocada de maneira adequada”.

“A gente vai ter 9 centros de vacinações na cidade, com 65 salas podendo ser expandido até 200 salas de vacinação. Vamos ter drive-thru e uma contratação de até 745 profissionais da área de saúde para garantir que a vacinação ocorra da melhor forma”. João Campos disse ainda, que, ” a estrutura montada em centros fora das unidades da Saúde Básica, vai garantir a continuidade do atendimento à população, enquanto ocorre a imunização para a Covid-19″. 

No final da entrevista o Prefeito do Recife destacou: “nós priorizamos os pontos de vacinação fora das unidades de saúde para poder permitir que elas continuem a funcionar. Então a gente pegou equipamentos da Secretaria de Assistência, da Secretaria de Educação; escolas municipais estão sendo utilizadas para a vacinação. Com isso, a gente garante que o serviço de saúde da Atenção Básica continue a funcionar enquanto tem equipes especificas para vacinação”. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *