VELEIRO COM 1,5 TONELADA DE COCAÍNA É INTERCEPTADO A 270 KM DA COSTA DO RECIFE

Um veleiro carregado com 1,5 tonelada de cocaína foi interceptado na noite de domingo (14) pela Marinha do Brasil, a 270 quilômetros da costa do Recife. Segundo as Forças Armadas, cinco pessoas foram presas na operação, realizada em parceria com entidades internacionais de combate ao narcotráfico.

O caso foi divulgado nesta segunda-feira (15), mas desde sábado (13) a embarcação era monitorada pelas autoridades. A operação foi realizada pela Marinha e pela Policia Federal, em parceria com o Centro de Análise e Operações Marítimas de Lisboa, em Portugal; com o Drug Enforcement Administration, dos Estados Unidos e o Nacional Crime Agency, do Reino Unido. 

A operação foi iniciada depois de troca de informações entre as agências, com a identificação do transporte de grande quantidade de cocaína em um veleiro catamarã. A embarcação teria partido do Brasil com destino à Europa. Havia mais de 70 pacotes com droga, segundo a Marinha.

Um navio-patrulha oceânico foi utilizado para interceptar a embarcação, que foi encontrada ainda em águas jurisdicionais brasileiras. “O Navio-Patrulha Oceânico Paraguaí encontra-se, neste momento, escoltando a embarcação apreendida em direção ao Porto do Recife, onde os cinco tripulantes serão entregues à Superintendência da Polícia Federal.

A previsão de chegada, é nesta terça-feira, 16 de fevereiro, pela manhã”, disse o comandante do Grupamento de Patrulha Naval do Nordeste, capitão de Mar e Guerra Paulo Freitas . Policiais federais participaram da operação e deram voz de prisão aos cinco tripulantes do veleiro, todos brasileiros. Eles serão conduzidos à Superintendência da Polícia Federal de Pernambuco, no Bairro do Recife. Na capital pernambucana, os cinco deverão passar por audiência de custódia.

De acordo com a Polícia Federal em Brasília, há um órgão central, um grupo especial, ligado à cooperação internacional para investigar tráfico internacional de drogas. Ainda segundo a PF, esse grupo recebeu informações davam conta de que o veleiro estaria em áreas territoriais brasileiras, aguardando para transportar cocaína para a Europa.

“E era uma grande quantidade. Pedimos apoio e, prontamente, a Marinha prestou esse apoio e disponibilizou para operação navio que estava ancorado em Natal (RN), que fez a interceptação”, afirmou o coordenador nacional de Repressão a Drogas da Polícia Federal, Elvis Secco.

FISCALIZAÇÃO

Segundo o Ministério da Defesa, o resultado dessa operação reforça a necessidade de cooperação e troca de informações com instituições internacionais para a identificação de grandes organizações criminosas. Para a Marinha, ela também confirma a importância do ainda embrionário sistema de gerenciamento da Amazônia Azul, que deve monitorar e controlar os 5,7 milhões de quilômetros quadrados da faixa marítima brasileira, por meio de satélite, radar, aviões, drones, além da troca de informações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *