LOJA DE CELULAR EM OLINDA É ALVO DE OPERAÇÃO DA PF POR SONEGAÇÃO DE IMPOSTOS

Polícia Federal, em Pernambuco, em conjunto com a Receita Federal, cumpriu quatro mandados de busca e apreensão, na manhã desta quinta-feira, em Olinda, Região Metropolitana do Recife. Denominada Operação Manzana, a ação foi para desarticular esquema de venda de celulares do tipo Iphone, da marca Apple, sem pagamento de impostos e encargos.

O nome da operação é uma referência a palavra “maçã, em espanhol”, fruta símbolo da marca de aparelhos, que a loja comercializava de forma fraudulenta. De acordo com a polícia, a Delegacia de Repressão a Crimes Fazendários – Delefaz iniciou as investigações no final de 2017, através de uma denúncia anônima. Informação apontou a comercialização de celulares estrangeiros por meio de perfis, em redes sociais e fisicamente, através de loja, em Olinda.

Os suspeitos detidos na operação são investigados pela prática do crime de descaminho, tipificado no art. 334, do CPB, que tem pena de um a quatro anos de reclusão. O chefe de comunicação da PF, Giovani Santoro, explicou que foram empregados aproximadamente 20 policiais federais e dois servidores da Receita Federal, em quatro equipes para realizar a operação nesta manhã.

“Foi elaborada uma investigação sólida, com troca de informações com a Receita Federal, e nós descobrimos onde essas pessoas residiam e quais eram os comerciais onde eram vendidos esses equipamentos. Na manhã de hoje, cumprimos esses quatro mandados de apreensão na residência desses suspeitos e em lojas comerciais em Olinda “, pontuou a Polícia Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *