RECIFE SERÁ REFERÊNCIA EM POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCLUSÃO DIZ JOÃO CAMPOS

Foto: Diego Nigro

Dando continuidade ao diálogo com segmentos organizados da sociedade, o candidato a prefeito pela Frente Popular do Recife, deputado federal João Campos (PSB), se reuniu, nesta quinta-feira (12), com representantes de oito entidades que lidam diretamente com o público de pessoas portadoras de deficiência.

Na ocasião, o prefeiturável escutou as principais demandas do grupo, representado, em sua maior parte, por mães de pessoas com algum tipo de deficiência, e destacou que sua gestão terá um olhar diferenciado para a ampliação de políticas públicas de inclusão. 

O socialista falou sobre três propostas que serão prioridades e englobarão o atendimento a esse segmento: O Hospital da Criança, criação de três Núcleos Integrados de Desenvolvimento Infantil e o Centro Dia da Pessoa com Deficiência.

“Recife vai ser referência para o Brasil inteiro. Assim como as pessoas visitam a nossa cidade para conhecer o Compaz, principal experiência pública de prevenção à violência e promoção de cidadania, vão visitar também para conhecer nossas políticas de inclusão”, afirmou. 

Ao explicar a criação dos Núcleos de Desenvolvimento Infantil, João Campos detalhou que esses espaços serão centros, desenvolverão ações multidisciplinares com fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo, psicólogos, nutricionista, assistente social que trabalharão em conjunto com outros equipamentos da rede de educação e saúde. 

Na reunião, o candidato escutou demandas como a da representante da  Associação de Famílias para o Bem Estar e Tratamento da Pessoa com Autismo (Afeto), Maria Ângela Dantas, que pediu mais atenção da rede pública na educação de pessoas com deficiência. Outra demanda levantada foi a necessidade de ampliar as políticas de saúde mental para mães de crianças com deficiência, como forma de fortalecer a atuação delas. 

Participaram da conversa as representantes do Instituto Arthur Vinícius (IAV), Fabíola Maciel, da Associação de Pais e Amigos de Pessoas com Síndrome de Down (ASPAD), Maria Thereza Antunes, da União de Mães de Anjos (UMA), Germana Soares, da Aliança de Mães e Famílias Raras (AMAR), Lilian Poliana Dias, da Associação de Famílias para o Bem Estar e Tratamento da Pessoa com Autismo (Afeto), Maria Ângela Dantas, da Associação Novo Rumo, Paula Arruda, da Associação Mães e Anjos Azuis, Andreza de Castro, e da ONG Mães por Todas, Áurea.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *