VEREADOR PROPÕE NOVO SÍMBOLO IDENTIFICADOR DE PRIORIDADE PARA PESSOA IDOSA

Vereador Benjamim da Saúde (PSB) apresentou esta semana na Câmara do Recife, projeto propondo novo símbolo identificador de prioridade para a pessoa idosa. “Já se foi o tempo em que a imagem de um velhinho apoiado em uma bengala representava a terceira idade”, afirma o parlamentar na justificativa do projeto de lei nº 189/ 2019.

Com a iniciativa, ele objetiva modernizar a imagem divulgada no símbolo identificador de prioridade da pessoa idosa. Para tanto, torna obrigatório o uso de uma imagem, livre de conteúdo depreciativo e pejorativo, em todos os locais e serviços que priorizam o atendimento do idoso no Recife. O parlamentar apresenta na proposição um novo desenho, em que mostra uma pessoa em pé e a indicação 60+.

Segundo Benjamim da Saúde, a ação já é uma realidade em diversos municípios do país, porque o  símbolo que vem sendo usado, desde a década de 1990, tem recebido muitas críticas e é considerado constrangedor por muitas pessoas. “O símbolo de uma pessoa com costas intensamente curvadas e com bengala, é depreciativo e pejorativo para o idoso, por demonstrar a sua total incapacidade”, afirma o Parlamentar.

 Ele diz que  diversas campanhas estão sendo feitas para mudar esse desenho, tornando-o adequado a uma geração mais ativa e cheia de vigor. De acordo com a proposta a nova imagem deverá ser colocada em local visível ao público sem nenhuma modificação ou adição ao desenho e só será permitida com  afinalidade de assinalar prioridade ou indicar local ou serviço habilitado no atendimento da pessoa idosa.

“Os locais que utilizarem o símbolo anterior deverão substituir pelo novo modelo”, ressaltou. O projeto de lei está em tramitação da Casa, aguardando parecer das Comissões e prevê,  ainda, que o descumprimento da medida, poderá resultar em multa no valor de R$ 100 reais por símbolo e até o dobro,  em caso de reincidência.

Benjamim da Saúde acredita que a proposta é coerente com a atualidade. “A qualidade de vida dos sexagenários, septuagenários e octogenários é outra, e o atual modelo encontra-se completamente ultrapassado”, explicou. O vereador lembrou, ainda, que a Organização das Nações Unidas (ONU) prevê que, até 2050, o número de pessoas com mais de 60 anos será, pela primeira vez na história, maior do que o número de crianças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *