ARTESÃO DE TRACUNHAÉM, TITINO BRITO MORRE DE COVIDE-19 NO RECIFE

O artesão Ailton Ferreira de Brito, mais conhecido como Titino, morreu de Covid-19,  na manhã deste sábado (20). A informação foi confirmada pela Assessoria de Comunicação do Hospital de Referência à Covid-19, de Boa Viagem – o antigo Alfa, localizado na Zona Sul do Recife – onde ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva – UTI .

Titino de 57 anos, era natural de Tracunhaém, na Zona da Mata Norte do Estado. Ele deixou a esposa, Tereza Cristina e duas filhas, segundo um artesão e amigo de infância. Ceramista que exaltava a mulher em suas obras, participou durante vários anos da Feira Nacional de Negócios do Artesanato – Fenearte, expondo suas obras. Em nota, o prefeito de Tracunhaém, Aluísio Xavier, lamentou a morte do ceramista e afirmou que foi decretado luto de dois dias, na cidade.

“A partida de Titino deixa a arte e o esporte mais pobres, mas a sua obra, caracterizada por formas únicas e um universo muito próprio se imortalizará. A sua caminhada continuará em outra dimensão, mas sua obra será fonte de inspiração em outras mãos que buscam a arte “, disse o prefeito.

O Secretário de Turismo, Cultura, Lazer e Esportes, Pedro Júnior, lembrou a vida dedicada de Titino a arte e ao esporte de Tracunhaém. “Foi uma vida de amor e dedicação máxima ao esporte e a arte. Foi um abnegado. Formou gerações com seu jeito de ser. Hoje, a arte ceramista perde as mãos, e o esporte, os pés e a criatividade de ver tudo acontecer, como ele sonhava”, disse Pedro Júnior.

Seguindo os protocolos devido à Covid-19, o corpo de Titino segue direto para sepultamento no Cemitério Municipal Nossa Senhora de Pietá, em Tracunhaém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *