COVID-19: SECRETARIA DE SAÚDE DE PERNAMBUCO REGISTRA 1.346 NOVOS CASOS E 33 ÓBITOS

Foto: Agência Brasil

 Secretaria Estadual de Saúde -SES-PE registrou, neste domingo (18), 1.346 casos da Covid-19. Entre os novos infectados, 103 (7,5%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave – SRAG e 1.243 (92,5%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 382.164 casos confirmados da doença, sendo 38.666 graves e 343.498 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Além disso, o boletim registra um total de 324.576 pacientes recuperados da doença. Destes, 22.760 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 301.816 eram casos leves. Também foram confirmados laboratorialmente 33 novos óbitos (15 masculinos e 18 femininos), ocorridos entre os dias 15/03/2021 e 17/04/2021.

As mortes são de pessoas residentes dos municípios de Betânia (1), Bezerros (1), Camaragibe (1), Carnaíba (1), Frei Miguelinho (1), Gravatá (1), Iguaraci (1), Jaboatão dos Guararapes (2), Palmares (1), Petrolina (1), Recife (9), Salgueiro (1), Santa Cruz da Baixa Verde (1), Santa Terezinha (1), São Caitano (1), São João (1), São José do Egito (1), São Lourenço da Mata (1), Surubim (1), Trindade (1), Triunfo (1), Vitória de Santo Antão (1). Com isso, o Estado totaliza 13.212 mortes pela doença.

Os pacientes tinham idades entre 31 e 114 anos. As faixas etárias são: 30 a 39 (2), 40 a 49 (4), 50 a 59 (6), 60 a 69 (4), 70 a 79 (10), 80 ou mais (7). Do total, 26 tinham doenças pré-existentes: doença cardiovascular (21), diabetes (15), hipertensão (5), obesidade (5), doença renal (4), doença respiratória (2), doença neurológica (1), câncer (1), imunossupressão (1) – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais seguem em investigação.

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 28.232 casos foram confirmados e 47.845 descartados. As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Governo de Pernambuco foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar e afastar os profissionais da área da saúde com sintomas gripais.

TAXA DE MORTALIDADE

O Estado de Pernambuco e a Região Nordeste registraram as menores taxas de mortalidade por Covid-19 do Brasil em relatório da Organização Panamericana de Saúde (OPAS), divulgado na última sexta-feira (16.04). Os dados da publicação foram analisados pelo governador Paulo Câmara e pelos integrantes do Gabinete de Enfrentamento ao Coronavírus, na manhã deste domingo (18.04).

De acordo com o documento da OPAS, nos últimos 30 dias Pernambuco registrou uma taxa de mortalidade de 16,5 casos para cada 100 mil habitantes. Menos da metade da média nacional, que foi de 39,2 casos para cada 100 mil habitantes. Já a taxa de mortalidade da Região Nordeste ficou em 25,1 casos por habitante, bem abaixo das regiões Norte (29,1), Sudeste (42,8), Centro-Oeste (56,6) e Sul (55,7).

“Ainda temos um longo caminho pela frente nessa batalha contra a Covid-19. No entanto, um levantamento como esse mostra que só uma combinação de ações como ampliação da rede de saúde com leitos de enfermaria e terapia intensiva, medidas restritivas e vacinação são capazes de reduzir a quantidade de vítimas da doença”, avaliou Paulo Câmara.

O secretário estadual de Saúde, André Longo, ressaltou que as medidas restritivas foram retomadas, em Pernambuco desde dezembro de 2020 e, destacou que, somente do início de março até agora, já foram abertos mais de 600 novos leitos de UTI em todas as regiões do Estado. “Nossa rede de saúde conta, hoje, com 1.611 leitos de terapia intensiva para pacientes com Covid-19, em 17 municípios. Um esforço que só se tornou possível com todas as áreas do governo priorizando a saúde da população”. concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *