GOVERNO DO ESTADO REDUZ CAPACIDADE DE EVENTOS E PODE FECHAR PRAIAS

O secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, anunciou nesta quarta-feira (06), durante entrevista coletiva, que os eventos liberados para acontecer no Estado, a exemplo de casamentos, aniversários e formaturas, com capacidade de público de 300 pessoas, passam a ter número reduzido para 150 participantes.

Ele também comunicou que shows e festas continuarão proibidos pelo menos até o fim de janeiro, seja em restaurantes, bares, hotéis ou ao ar livre, com ou sem cobrança de ingressos. A decisão foi tomada visando reduzir a curva de contágio e internações por Covid-19, em Pernambuco.

O secretário também destacou que, praias poderão voltar a ter acesso proibido, caso não haja sucesso na intensificação das medidas de fiscalização que foram acertadas entre o Governo do Estado e as prefeituras do litoral, em encontro realizado nesta quarta-feira, que reuniu o governador Paulo Câmara e os prefeitos. 

“Aglomerações cobrarão seu preço em caso e óbitos. Muitas pessoas abandonaram as máscaras e há aglomerações nas praias. Teremos férias e muita atividade na faixa de areia. Os municípios terão que adotar maior fiscalização sobre o cumprimento das normas e protocolos”, disse André Longo. 

Ele informou também que, os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave ficaram estáveis na última semana epidemiológica, com 663 registros, em relação à semana anterior (683), mas caíram 20% em comparação a duas semanas antes. O secretário ponderou que pode haver registros represados por causa dos feriados, em sequência e da troca de equipes na área técnica responsável.

Em relação às solicitações por leito na UTI, houve estabilidade entre as semanas 53 e 52, com 1% a de queda. As solicitações por vagas em enfermarias aumentaram 12%. “Ainda precisamos de atenção redobrada com a doença”, frisou Longo. “Preocupa-nos o fato de termos, neste momento, quase mil pacientes com suspeita de Covid-19, internados em UTIs públicas e privadas no Estado.

“A cada três pessoas com casos graves, uma morre. O vírus pode ser silencioso e inofensivo para você, mas para alguém próximo pode ser fatal. Não vamos deixar que um verão de descuido interrompa a vida de alguém que amamos e traga de volta os piores dias da pandemia”, pontuou o Secretário de Saúde de Pernambuco .   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *