VEREADORES DE OPOSIÇÃO DEIXAM A CIDADE DE TMBAÚBA À BEIRA DO COLAPSO

Um vídeo publicado nas redes sociais mostra imagens da cidade de Timbaúba, na Mata Norte do Estado, com as ruas tomadas por entulhos de lixo.   Moradores reclamam da situação. O prefeito Ulisses Felinto Pinto (PSB) enviou à Câmara Municipal, desde o último mês de junho, pedido de remanejamento de verba, mas a mensagem sequer foi apreciada pela Mesa Diretora da Casa. 

  Sem a aprovação do Projeto de Lei, o Gestor ficou sem ter como pagar salários, contratos, combustíveis, etc.. O caos parece ter se instalado na cidade.  A crise evidente entre o Executivo e o Legislativo tem prejudicado também, aproximadamente 900 servidores municipais. Para amenizar o impasse, a Justiça atendeu parcialmente a um mandado de segurança impetrado pelo Prefeito contra o presidente da Câmara de Vereadores, Josinaldo Barbosa (PTB), na última quinta-feira. 

  Na decisão, o juiz de Direito da 2ª Vara da Comarca de Timbaúba, Danilo Félix Azevedo, determinou que o líder da Casa legislativa colocasse em pauta para votação o Projeto de Lei n° 08/2020, de autoria do Executivo, que pede a abertura do crédito suplementar de R$ 14.260.256,00. Segundo o Prefeito, os valores servirão para “resguardar a manutenção dos serviços públicos essenciais” na cidade, como educação, saúde, assistência social, limpeza, entre outros.

“O primeiro projeto de remanejamento foi enviado este ano, ainda em junho e demorou 45 dias para ser devolvido. As explicações dadas pela Câmara para a devolução do primeiro projeto não foram convincentes. A Prefeitura então enviou um novo projeto que está há 30 dias na Câmara sem nenhuma apreciação do Legislativo”, declara Ulisses Felinto.

  Enquanto isso, os contratos estão na iminência de serem suspensos pela falta de pagamentos e os servidores protestaram, no último dia 03, em frente à Câmara Municipal. “Sete vereadores da oposição deixaram a cidade de Timbaúba num colapso. A cidade amanheceu repleta de lixo pelas ruas, tudo por causa da irresponsabilidade deles, que só pensam na eleição”, acusa uma fonte ligada à Prefeitura.  Os parlamentares envolvidos no desmando segundo informações são: Josinaldo Barbosa, Fellipe Vasconcelos, Balazinha Rosendo, Nina de Marinaldo, Paulinho de Genésio, João Tubarão e Zeca do Bode.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *