ALVO DE OPERAÇÃO DA PF GOVERNADOR DO PARÁ EXONERA SECRETÁRIO-ADJUNTO DE GESTÃO

Governo do Estado do Pará exonerou no final da manhã desta quarta-feira (10), o secretário-adjunto de Gestão Administrativa de Saúde, Peter Cassol. A decisão foi anunciada após a Polícia Federal deflagrar a Operação Para Bellum, para investigar fraudes na compra de respiradores pelo Estado.
O secretário-adjunto da Sespa foi um dos investigados na operação e teve R$ 750 mil apreendidos.

A Operação Bellum foi determinada pelo Superior Tribunal de Justiça – STJ com base em pedido da Procuradoria-Geral da República – PGR.
Foram alvos de mandados de busca o governador Helder Barbalho (MDB) e o presidente do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde – Conass, Alberto Beltrame. Além deles, outras onze pessoas são alvos da PF.

Em rede social, o governador Helder Barbalho afirmou que agiu a tempo e “os recursos foram devolvidos aos cofres do estado”. Em nota oficial, o Governo do Pará afirmou que apoia a ação de PF e destacou o ressarcimento dos recursos.

Helder Barbalho é o segundo governador alvo de operação da PF por irregularidade em contratos relacionados a ações de combate ao coronavírus. O primeiro foi Wilson Witzel, do RJ, também alvo de buscas em maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *