MENDONÇA E PRISCILA FIRMAM COMPROMISSOS VOLTADOS À PRIMEIRA INFÂNCIA

Mendonça Filho,  candidato a prefeito do Recife (DEM) reforçou  neste domingo (12) “Dia das Crianças”, seu compromisso com a educação básica.  Juntamente com a candidata a vice, Priscila Krause, ele assinou a Carta Compromisso Primeira Infância Prioritária, que trata de uma série de ações  voltadas  para às crianças. Uma delas, visa assegurar a ampliação de investimentos, para a criação de mais 10 mil novas vagas, em creches do Recife e o envolvimento de setores públicos para amparar e apoiar o desenvolvimento pleno da população infantil  com  idade  de 0 a 6 anos.

  Segundo o  prefeiturável,  dar prioridade a educação de primeira infância é essencial e esta é uma pauta que  ele já vem  debatendo em seus discursos. “A falta dessas oportunidades causa desigualdade, violência, pobreza e miséria, como temos visto no Recife. Vamos mudar esta triste realidade e priorizar a educação básica no Recife, começando com a oferta de 10 mil novas vagas em creches”, declarou.

  O vice-presidente do Conselho Municipal de Defesa e Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente da Cidade do Recife – Comdica, Alexandre Cabral, o advogado e membro do Conselho de Ética da Ordem dos Advogados do Brasil Pernambuco -OAB-PE, Cassius Guerra e o diretor de uma creche no Bairro do Bongi, – Mauro Cavalcanti, participaram  de evento,  alusivo ao Dia das Crianças.  Na ocasião Mendonça Filho destacou que, se eleito, estabelecerá prioridades para as crianças, através de ações específicas nas áreas de saúde, educação e proteção social.

   A candidata a vice,  Priscila Krause  destacou  que o documento é mais uma prova do compromisso que a coligação “Recife Acima de Tudo” tem com a educação básica, no Recife. Ela  disse ainda, que Mendonça Filho com a sua experiência como ministro da Educação, vai contribuir para melhorar os índices do setor, estagnados nos últimos anos. “É preciso promover o acesso à saúde, às primeiras consultas médicas,  o pré-natal das mães, bem como a assistência social para que as famílias possam ser estimuladores e participantes do processo educacional das crianças, principalmente nessa faixa etária de 0 a 6 anos”, pontuou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *